Entrevista de Carlos Ferreirinha traz reflexões e insights para o mercado de moda!

Entre os dias 26 a 29 de janeiro, no Serra Park, foi realizada a 25ª edição da FENIN FASHION GRAMADO, abrindo o calendário de eventos de negócios de moda presenciais deste ano.

Seguindo todos os protocolos estabelecidos para garantir a saúde de expositores, visitantes e colaboradores, nesta edição não foi possível manter o ciclo de palestras e talks já característico do evento.

Para deixar alguns insights e reflexões para a retomada do mercado, conversamos com Carlos Ferreirinha, um dos maiores especialistas no mercado de luxo do Brasil e que palestrou na última Fenin de 2020, para trazer a visão do formador de opinião sobre este novo momento no mercado de moda. Vamos conferir o bate-papo:

Para você o que o ano de 2020 representou para o mundo dos negócios e quais as suas perspectivas para este novo momento no mercado de consumo?

2020 foi o ano dos questionamentos, são muitas as reflexões, inquietações, certezas e dúvidas. Definitivamente, o ano da aceleração, do impulsionamento.

Muitos temas de mercado que há anos vinham sendo apontados como necessários, ganharam representatividade, foram antecipados na urgência e sem dúvida alguma, acelerados. Transformação digital, propósito, responsabilidade social, diversidade, inclusão não são temas novos, mas ganharam protagonismo durante esse período de pandemia.

O tempo foi ressignificado. Temos que estar atentos para rapidamente agirmos diante de tantas mudanças.

LIM-IT-LESS – ARRISQUE UMA NOVA PERSPECTIVA!

Há muitos anos os estudos de comportamento vem apontando o consumidor como o centro de qualquer negócio, tendo a experiência como foco principal, seja ela no ambiente físico ou digital. O período de pandemia nos mostrou que não existem mais barreiras entre estes dois universos. Na sua visão, o que fará diferença para o consumidor a partir de agora?

Ou seja, o cliente decide em qual canal ele quer interagir com a empresa, marca, produto, serviço – On-line, físico. Na pandemia isso fica evidenciado porque não existia alternativa ou não existe, não sendo digital. Mas, novamente, já faz um bom tempo que isso estava claro. As empresas em geral tomam tempo, demoram e acham que o cliente não está pronto. A partir de agora, fica mais clara essa necessidade de oferecer ao cliente diversos canais e ele toma a decisão de onde se comunicar, interagir.

Na sua última palestra na Fenin em janeiro de 2020, você trouxe vários insights para as marcas se prepararem para um novo momento do mercado, levando em consideração que naquele período ainda não tínhamos noção do que viria pela frente, falando do digital, da diversidade e da importância de agir mesmo correndo riscos.

Pensando neste “novo normal” e considerando que ainda vivemos momentos de incertezas, na sua opinião, qual seria o mindset deste novo momento e como as marcas devem se preparar para a retomada do mercado?

Mindset de questionar verdades, crenças, valores rígidos, certezas.
Estamos em uma dinâmica mais fluida que demanda de nós mais agilidade e flexibilidade. As certezas precisam ser questionadas e revisitadas. O certo deixou de ser certo. Há um novo certo ou um novo errado. Questionar tudo o tempo todo, garantir essência de existência é essencial, mas entender que empresas – marcas são “seres vivos” que precisam como nós, indivíduos, evoluírem em reflexões atuais, contemporâneas.

 

Lim-it-less – arrisque uma nova perspectiva! Se limite menos. Não há inovação sem risco!

INOVAR É ARRISCAR!

 

 

Por Fashion Ideas. 

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email
SIGA-NOS!
Newsletter

Quer ficar por dentro de tudo o que acontece na fenin?

Inscreva-se!

    Destaques
    Popular
    tags
    Mais Lidos da Semana